12 dicas para um professor universitário iniciante


Sou Professor, e agora?
12 dicas para um professor universitário iniciante


Com o aumento da oferta de Universidades nacionais, cresce a demanda por professores de disciplinas universitárias, despertando oportunidades a profissionais que muitas vezes não planejaram uma carreira acadêmica.

A expansão das oportunidades aumenta o risco sobre a perda de qualidade de ensino e desperta nos alunos, professores veteranos e próprios professores inciantes questões como: 
  • Afinal, de quem é a responsabilidade por preparar o professor a ensinar?
  • O fato do profissional ser um especialista em determinado tema garante que ele irá se tornar bom professor?  
  • A Universidade deveria assumir a responsabilidade pela capacitação em ensino de professores novatos?
Enquanto aguardam por estas respostas e preocupados com sua aceitação, os jovens professores usam métodos de ensino intuitivos, baseados em suas próprias experiências como alunos. Na tentativa e erro, vão elaborando e descobrindo técnicas de ensino.

A seguir, elenco algumas dicas para quem inicia suas atividades como professor ou instrutor, na tentativa de contribuir com os desafios de quem ingressa nesta que com certeza é uma das profissões mais motivantes na vida de uma pessoa: a do profissional do ensino. Algumas delas são baseadas em experiências próprias, outras são apanhados de técnicas que tive oportunidade de aprender com o professor Jader Souza na disciplina de Metodologia do Ensino Superior:

1) Memorize o nome dos seus alunos
Memorizar os nomes dos alunos da turma irá ajudá-lo(a) a se aproximar deles. No momento que colocar questões a serem debatidas em sala de aula, chame-os pelo nome e faça uma pergunta.

2) Chegue à sala de aula mais cedo
Chegue com cinco ou dez minutos de antecedência. Você irá receber os alunos aos poucos, se apresentar e quebrar o gelo gradativamente. A sensação que terá ao chegar mais cedo será que você está recebendo a turma e não o contrário. Isto o deixará mais confortável.

3) Os tópicos iniciais precisam seduzir o aluno
Na sua aula inicial faça um resumo do que irá abordar na disciplina. Desperte a atenção do aluno para a importância do conteúdo.

4) No primeiro dia, invista em uma dinâmica
Uma atividade, mesmo que curta, irá ajudar no seu entrosamento com a turma.

5) Procure outros professores iniciantes da Universidade
Criar um relacionamento com outros professores ingressantes pode ajudar a ter apoio em dificuldades e troca de ideias. Tire um tempo antes ou depois de cada aula para conversar sobre a sua experiência e ouça a experiência dos colegas.

6) Apresente a agenda de cada aula e revise a aula anterior
"Um bom professor conta o que ele vai falar, fala, e então conta para a classe o que ele acabou de falar" (Lowman, 2004, p.146).

7) Explore analogias e ilustrações
Nenhuma definição deve ser abordada se não for seguida de um exemplo e/ou uma analogia.

8) Colha feedbacks
Retornos sobre a satisfação da turma com as aulas devem ser obtidos sempre e não só ao fim do curso/disciplina. Desenvolva técnicas para obter o retorno da turma.

9) Diversifique os recursos didáticos
Aulas previsíveis não impressionam. Slides, apostilas, estudos de caso, dinâmicas, vídeos, discussões, debates, exercícios, exemplos práticos. São diversos os recursos disponíveis a um professor. Utilize-os para tornar suas aulas dinâmicas.

10) Encoraje os alunos a pensarem
Coloque, sempre que possível, as idéias e considerações conflitantes em debate. Esta didática faz com que o aluno prenda a atenção a aula.

11) Planeje como irá transmitir o conteúdo
Elabore, mesmo que mentalmente, como irá abordar o seu conteúdo de maneira mais clara e precisa possível. O bom professor não é aquele que sabe mais, mas o que transmite melhor!

12) Não se vanglorie em sala de aula
O respeito pelo aluno é conquistado pela sua postura, não pela declaração dos seus títulos.


16 comentários:

  1. As 12 dicas são muito importantes para o educador que está iniciando.

    ResponderExcluir
  2. não serve de nada com alunos que só querem comprar o diploma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não concordo. Se o aluno está desmotivado, a culpa é sua que não tem habilidade para levantar a galera e trocar conhecimento. Na verdade, todos os alunos estão lá pelo diploma, até me escolas públicas - este é o objetivo.

      Excluir
    2. Nem todos estão lá pelo diploma... O diploma será consequência de um bom aproveitamento etc...

      Excluir
    3. Em uma sala com 30 alunos nem todos querem aprender, mas vc tem que motivar todos, mesmo que seja por diploma, o que importa é o que o mercado vai pedir, se o cara tem diploma e não sabe fazer a coisa funcionar, só lamento é descartado. Com diploma já é FODA imagina sem ter noção de como fazer. Tive vários colegas de sala q formaram e trabalham em outra área talvez por falta de oportunidade ou mesmo incompetência.

      Excluir
  3. Olá Anônimo, agradeço sa visita e comentário. Concordo que é um desafio motivar alunos com o perfil que classificou acima. Entretanto, sempre existirão pessoas interessadas na sala de aula que lembrarão de você e compensarão o seu esforço.

    Este é o meu posicionamento. Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Ótimas dicas, sou professor universitário e as suas dicas foram muito construtivas para mim. Meus parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Vejo que não é uma receita de bolo mas com certeza tem resultados. Por isso parabéns mestre é um meio de nos aproximar dos nossos educandos.

    ResponderExcluir
  6. Ótimas dicas!!! Fiquei pensando nos meus professores da faculdade (federal) com aquelas aulas monótonas (não todos, claro), sentados, lendo um texto velho, os alunos com aquelas xerox de mil novecentos e antigamente... haja motivação interna!!!!!!!!! Já no MBA que fiz há pouco tempo as aulas eram bem mais dinâmicas, a maioria com data show e slides, tudo bem, mas estudo de casos, exemplos trazidos da prática dos professores... muito diferente. Bem, o tempo também passou, são 20 anos de diferença. Espero que as universidades federais e seus professores tenham evoluído, porque nos anos 90, pra mim, já estavam obsoletas.

    ResponderExcluir
  7. Em resumo, faça o inverso do que os professores universitários antigos faziam!!!

    ResponderExcluir
  8. Quais os problemas em se tornar professor universitario (em curso de licenciatura) sem ter passado pela experiencia da docencia na educação básica? Sou licenciado em letras e almejo lecionar em universidade. A principio nao pretendo dar aula para a educaçao basica. Desde ja agradeço qualquer contribuiçao. Peço q responda no meu email que é rsneto1@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Muito interessante, mas como se tornar um professor universitário, sem experiência profissional.
    "Com o diploma na mão se apresenta na universidade?“
    E a sabatina para saber se vc é capaz de dar aula, como funciona no caso de iniciante?

    ResponderExcluir
  10. Gostaria de fazer um teste auto avaliativo com meus alunos para que os mesmos observem se estão se o perfil deles é de estudantes universitários ou de ensino fundamental. Pode me ajudar?

    ResponderExcluir

Para ser convidado para Palestras virtuais, siga nossa página do Google+