Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Wellington Moreira

Jovens Inventivos e Empreendedores

Alguns jovens alcançam sucesso precocemente por terem boas ideias, acreditarem nelas, saberem como executá-las e por contarem com um ambiente tecnológico altamente propício.


jovens inventores
jovens empreendedores


Uma indústria norte-americana enviou uma máquina para o Japão e depois de um mês recebeu a seguinte mensagem dos orientais: “Máquina não funciona. Mandem alguém para consertá-la”. Então, a empresa atendeu a solicitação.

Contudo, antes mesmo que o profissional tivesse a oportunidade de examinar a máquina, a empresa recebeu outra mensagem que dizia: “Homem jovem demais. Enviem alguém mais velho”. Ao passo que a companhia respondeu: “Melhor aproveitá-lo. Ele inventou a máquina”.

Nerd de 21 anos fica milionário com jogo online. Como um menino prodígio de 15 anos ganhou seu primeiro milhão de dólares. Aplicativo para smartphones criado por adolescente recebe investimento milionário . Garota de 18 anos contrata executivos no mercado a peso de ouro visando expansão da empresa criada por ela.

Manchetes como estas acima são cada vez mais frequentes, afinal depois que o ritmo das inovações tecnológicas se intensificou começaram a pipocar jovens milionários da noite para o dia no mundo todo. É o caso do inglês Harli Jordean, de apenas nove anos, que enriqueceu vendendo bolinhas de gude pela internet e hoje emprega a mãe e os irmãos mais velhos para dar conta dos pedidos que recebe de gente do mundo todo.

Ou então de Nick D’Aloisio, 16 anos, desenvolvedor de um aplicativo para smartphones que facilita as pesquisas feitas no Google e recebeu o aporte financeiro da Horizons Ventures depois que virou um grande sucesso. Só para constar, esta companhia é comandada pelo chinês Li Ka-Shing, considerado a décima pessoa mais rica do mundo.

Contudo, o que leva estes e tantos outros jovens empreendedores a alcançarem sucesso antes mesmo de terem concluído sua formação colegial? Primeiramente, eles têm boas ideias, acreditam nelas, sabem como executá-las e ainda contam com o ambiente tecnológico altamente propício para a rápida difusão de seus inventos a milhões de pessoas.

O bom uso do tempo disponível também é um fator-chave a ser considerado. Enquanto grande parte dos adultos passa o dia inteiro realizando tarefas rotineiras e presos a compromissos inadiáveis, os adolescentes e jovens empreendedores têm utilizado o tempo ocioso de que dispõem para conceber grandes ideias e colocá-las em prática. Afinal, o que têm a perder se nada der certo?

Eles também vêm ganhando espaço na política. Nas últimas eleições municipais, por exemplo, a população de Ibereté-MG elegeu um prefeito de apenas 21 anos. Tão surpreendente quanto em Pelotas (RS), onde Eduardo Leite, 27 anos, acaba de vencer o segundo turno de uma concorrida eleição e passou a ser figurinha conhecida nas redes sociais depois que suas fotos sem camisa foram compartilhadas na web.

A sociedade do conhecimento na qual vivemos tem quebrado uma série de paradigmas, seja na política, no mercado ou na sociedade como um todo. Sabedoria, bagagem e experiência não tem mais a ver, necessariamente, com tempo cronológico e só demonstram ser realmente úteis se nos ajudam a lidar bem com as maravilhas e possibilidades que o mundo novo apresenta.

É por isto que admiro tanto o senhor de setenta anos que consegue se reinventar para transformar o seu negócio quanto o garotinho das bolas de gude que aproveita a oportunidade única de mudar a história da família como um todo. Eles são igualmente sábios, mesmo que suas vidas estejam cronologicamente bem distantes entre si.

Ah! E fique atento: você pode ter um geniozinho em sua casa e nem saber disto.
Wellington Moreira
wellington@caputconsultoria.com.br

COMPARTILHE

Wellington Moreira
Wellington Moreira14 Seguidores 71 Publicações CEO
Seguir
Palestrante e consultor empresarial em Formação de Lideranças, Desenvolvimento Gerencial e G. Estratégica, professor de pós-graduação. Mestre em Adm. de Empresas, MBA em G. Estratégica de Pessoas, autor dos livros Líder tático e O gerente intermediário.

Comentários