Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Wellington Moreira

Os Segredos do Networking

Em seu texto 'Os Segredos do Networking', Wellington Moreira fala sobre a importância de montar e manter a rede de contatos profissionais.

Uma “ciência prática” e já conhecida por nossos antepassados, agora vem sendo estudada de forma meticulosa pelos grandes mestres da Administração Moderna e propagada como se fosse uma novidade: a importância de ter bons contatos profissionais para a obtenção do sucesso.

Até o slogan já existe e vem grafado em letras maiúsculas: “NETWORKING OR NOT WORKING” (Relacione-se ou não trabalhe). Em outras palavras: Quem não se relaciona, não evolui na carreira e, conseqüentemente, possui menor grau de empregabilidade.

Segundo o Grupo Catho, 25% de todas as vagas abertas no mercado de trabalho são preenchidas por meio de indicação (18% por um amigo dentro da empresa e 7% por um amigo de fora da empresa). Entretanto, vale lembrar que fazer networking é muito mais do que utilizar seus contatos para conquistar uma oportunidade melhor, é colocar-se em circulação para ser lembrado.

Quando você precisa de um pedreiro, qual o nome do profissional que vem à sua mente? Quando precisa de um médico oftalmologista, quem merece sua confiança? Problemas nas instalações elétricas – qual o eletricista que receberá seu telefonema?

Algumas fábricas de tintas perceberam que o cliente final decide a COMPRA dos produtos durante a reforma ou construção de acordo com as sugestões dos pintores e começaram a capacitar estes profissionais gratuitamente para que “lembrassem” seu nome ao sugerir tais produtos. Quanto aos resultados, acredito que não é preciso comentar o grau de satisfação das empresas pioneiras neste tipo de relacionamento…

Por outro lado, nunca é demais lembrar que networking não é amizade. Pelo contrário, é uma relação puramente profissional – uma espécie de “toma lá, dá cá” em que alguém ajuda alguém já antevendo o dia em que poderá solicitar a retribuição da “gentileza”. Amigos não cobram favores, enquanto integrantes de uma rede de contatos dependem disso.

Dentro deste quadro apresentado, um dos maiores desafios acaba sendo planejar atitudes que garantam maior visibilidade com o menor tempo gasto, visto que a sua agenda já deve estar bem lotada. Abaixo, as dicas:

Como montar a rede:

1. Participe de seminários, congressos, cursos e feiras do setor em que você atua.

2. Trate seus clientes e fornecedores pelo nome, desde o início. Esta atitude demonstra seu grau de interesse por eles.

3. Converse com as pessoas à sua volta, dedicando tempo para conhecer seus vizinhos, por exemplo. 

4. Participe de reuniões da turma – os amigos da escola são fundamentais em uma rede de contatos. 

5. Entre em associações de classe, clubes de afinidades e participe de listas de discussões. 

6. Se estiver ao seu alcance, não negue ajuda a um conhecido. 

Como manter a rede: 

1. Frequente os mesmos lugares nos quais as pessoas de seu interesse vão.

2. Dedique tempo de sua agenda para encontrar membros de sua networking. Almoços e happy-hours sempre funcionam.

3. Não deixe os telefonemas (nem os e-mails) sem resposta. Ligue de volta, nem que seja uma semana depois.

4. Mantenha sua rede atualizada sobre você. Avise em caso de mudança de emprego, telefone ou endereço.

5. Mande cartões de Natal e de aniversário. Faça com que as pessoas se lembrem de você.

Como pode perceber, fazer networking não é apenas trocar cartões de visita, nem puxar o saco do diretor da companhia. É, acima de tudo, demonstrar seu interesse pelas pessoas através de atitudes singelas e corriqueiras.

Consequentemente, estruturar um networking leva tempo e pede dedicação. Entretanto, vale a pena para você e para quem faz parte da sua rede.

Wellington Moreira
wellington@caputconsultoria.com.br

COMPARTILHE

Wellington Moreira
Wellington Moreira14 Seguidores 71 Publicações CEO
Seguir
Palestrante e consultor empresarial em Formação de Lideranças, Desenvolvimento Gerencial e G. Estratégica, professor de pós-graduação. Mestre em Adm. de Empresas, MBA em G. Estratégica de Pessoas, autor dos livros Líder tático e O gerente intermediário.

Comentários