Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
Publicação

Vianuvem atinge marca de 22 mil usuários e se consolida como uma das maiores plataformas de gestão de documentos e processos

Possibilitar que processos nas empresas fluam com agilidade, simplicidade e menos conflitos entre as áreas, é a missão da Vianuvem, plataforma de gestão de processos, que acaba de atingir a marca de 22 mil usuários e se consolida como uma das maiores do setor no Brasil.

Com dois anos de atuação, a Vianuvem aplica sua expertise no gerenciamento eletrônico de documentos (GED) e processos de negócios (BPM) para simplificar a comunicação nas empresas, entregando soluções customizáveis para diversos setores, como automobilísticos, bancários, recursos humanos e varejo. A proposta é oferecer uma solução 100% digital capaz de desburocratizar processos internos, sejam eles notas fiscais, reembolsos, compras, contratos ou gestão de crédito.

“Nosso time já possuía uma vasta experiência no desenvolvimento e implantação de softwares para gestão de documentos e percebemos que havia uma grande oportunidade de ajudar as empresas também na gestão de seus processos, adicionando inteligência e controle, tornando o dia a dia menos burocrático e oneroso. Por isso, criamos uma plataforma completa onde nossos parceiros conseguem gerenciar seus processos em tempo real e de qualquer lugar, simplificando a comunicação dentro das empresas”, explica Fredy Evangelista, CEO e Fundador da Vianuvem.

Em seu primeiro ano de atuação, a startup registrou faturamento de R$ 800 mil reais e já está presente em todos os estados. Atualmente a Vianuvem atende mais de quatro mil estabelecimentos gerenciando mais de 48 milhões de documentos e em seu portfólio constam empresas renomadas, como Honda, Sicoob, Agoracred, Grupo Águia Branca, Group 1 Automotive, entre outras.

O mercado de SaaS (Software as a Service) está em ampla expansão em todo o mundo. Segundo o estudo Brazil SaaS Landscape Research, uma iniciativa conjunta entre a SaaSholic, Rock Content, Signal Hill e Redpoint eVentures, as startups SaaS brasileiras são incrivelmente eficientes em capital. Hoje, 60% das empresas recuperam seu CAC em menos de seis meses. Para efeito de comparação, em países que o ecossistema de SaaS é maduro, como nos EUA, é preciso ao menos um ano para obter o retorno do CAC. Além disso, as startups que atuam nesse modelo são financeiramente saudáveis: 67% delas têm uma relação de LTV (Lifetime Value) /CAC superior a 3.

“Temos grandes expectativas para este ano, com o cenário de crise na economia o tema redução de custos e melhoria de processos passou a ser uma pauta fixa para todas as empresas, o que favorece muito a entrada da nossa solução nos clientes”, finaliza Evangelista.

Comentários