Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Telma Gomes Souza

Aprenda a instalar pincéis no GIMP

Quemutiliza softwares de edição de imagem sabe a imensa vantagem que é lidar com um programa de código aberto, e essa é uma das características que fazem o GIMP ser tão querido. Falando especificamente sobre os pincéis, que são nosso assunto neste post, o GIMP permite adicionar pincéis personalizados com facilidade. Não importa se eles foram obtidos na internet ou criados por você mesmo, é possível adicioná-los ao programa. Veja abaixo o procedimento que você deve seguir em cada caso.

Como instalar pincéis baixados da internet

Centenas de pacotes com pincéis prontos podem ser encontrados na internet, especialmente nos sites DeviantArt e GIMPbrush. Observe que os arquivos de pincéis possuem extensões “vbr”, ”gbr” ou “gih”.

Após fazer o download, procure pela pasta “Brushes”. Em geral, o caminho é C:\Documents and Settings\nome-de-usuário\.gimp-2.6\brushes. Entretanto, pode haver variação a depender da versão do GIMP instalada em seu computador. Você pode notar que há uma pasta de pincéis que não está associada a nenhuma conta de usuário, mas até os desenvolvedores do software aconselham que não se mexa nesta pasta.

Após salvar os pincéis na pasta correta, abra o GIMP e clique no menu de pincéis do programa (Brushes Menu). Dentro dele, encontre a opção “atualizar pincéis” (Refresh Brushes) e clique. Feito isso, o GIMP exibirá os novos pincéis adicionados.

Como instalar pincéis criados por você mesmo

Como você já deve saber, um pincel funciona criando repetidas impressões de determinada imagem à medida que você movimenta o mouse. Sendo assim, antes de criar seus próprios pincéis, é importante saber que o efeito obtido não será tão bacana se a imagem escolhida for muito cheia de detalhes. Essa é apenas uma recomendação, mas você pode ficar à vontade para usar qualquer imagem que desejar.

Para começar, crie um arquivo com as configurações adequadas de forma e tamanho do pincel que você deseja criar. Desenhe a imagem com um lápis preto e aumente o zoom para certificar-se que os pixels desenhem uma forma perfeita. Você também tem a opção de copiar uma parte selecionada de uma outra imagem para que o GIMP crie um pincel da área selecionada no arquivo atual. Não esqueça de salvar a seleção com um pincel para conseguir utilizá-lo depois.

Caso deseje criar um pincel simples de várias cores, utilize a cor preta para o pincel propriamente dito e a cor branca para todos os espaços transparentes. Faça isso utilizando o processo comum de seleção de cores e desenhe com a forma na cor que preferir. É possível também criar um pincel que muda de forma e de cor. Para isso, abra um arquivo com preenchimento transparente e crie uma imagem para cada camada. Quando for utilizar esse pincel para desenhar, cada repetição usará apenas uma camada, conforme o padrão de repetição que você tiver criado. Atente-se para o fato de que esse tipo de pincel tem suas cores definidas no momento em que é criado, então não é possível escolher outra cor no seletor na hora de utilizá-lo.

Após criar seu pincel, salve-o com a extensão “gbr” se ele for simples ou com a extensão  “gih” se for dinâmico. Lembre de salvá-lo na pasta correta, conforme já falamos no tópico anterior, e atualizar os pincéis para que ele seja exibido.

COMPARTILHE

Telma Gomes Souza
Telma Gomes Souza56 Seguidores 360 Publicações Outros
Seguir

Comentários