Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Daniel Belalian

Controle de estoque: Dicas práticas para controle de estoque simplificado

A adoção de controle de estoques é de fundamental importância para uma gestão efetiva quanto aos aspectos financeiros e de resultados da empresa, além de minimizar riscos de desvios ocorridos nos processos da empresa nas áreas de compras e operações.

Sempre deve ser considerado que a implantação de controles tem por finalidade garantir a eficiência e eficácia de processos, assim como minimizar os riscos existentes, entretanto a adoção de controles deve ser adaptada às características de negócios e tamanho da empresa.

Controles que não considerem tais características podem gerar custos excessivos e que não cumpram suas finalidades.

Em empresas complexas a necessidade de definição de controles com um grau de detalhamento e exigências é prioritária, porém em empresas com processos mais simples é necessário ajustar os controles a este perfil, para que seus objetivos sejam atendidos.

Considerando a necessidade do controle de estoques em empresas de menor complexidade e desta forma com uma estrutura mais simples, devem ser considerados os seguintes pontos para garantir a segurança do processo:

  •  Efetuar os registros da movimentação dos itens em estoque e respectivos saldos – entradas, saídas e ajustes;
  •  Identificar os itens por localização e descrição;
  •  Registrar os valores envolvidos – preços de compras, custos médios e saldos.

Itens a incluir na ficha de controle de estoques

  • Dados do item, unidade e localização
  •  Indicar a descrição do material;
  •  A unidade de medida tais como quilograma, metro, peça.
  •  O local de armazenagem do item no estoque, viabilizando sua busca com mais eficiência.

Registros de Entradas e Saídas

  •  Indicar as datas de entrada e saída, assim como devoluções ao estoque, informando o tipo de movimentação;
  •  Informar as quantidades movimentadas.

Deve-se destacar que todos os registros de entradas e saídas devem ser efetuados com base nos respectivos documentos fiscais e corresponderem às datas efetivas de entrada na empresa.

Saldos em estoque

  •  Indicar o saldo em estoque, considerando as entradas e saídas do material.

O recomendável é que o cálculo do saldo em estoque seja realizado automaticamente e ser checado para evitar erros.

Controle de estoques

O controle a ser exercido deve utilizar os dados das fichas de controle de estoques em conjunto com os valores referentes às entradas (compras e devoluções), pois estas irão alterar os custos médios de estoques.

Este controle também deve considerar a apuração de saldos, possibilitando identificar necessidades de compras, itens sem movimentação e permitindo a realização de inventários físicos periódicos.

Importante destacar que a realização de inventários físicos é um ponto de controle fundamental para garantir a integridade do controle de estoques. Neste aspecto a contagem deve ser comparada com os controles de estoque e os saldos contábeis e quaisquer diferenças devem ser devidamente apuradas e justificadas.

Cumpre salientar o controle de estoques seguro permite minimizar riscos de desvios e fraudes para a empresa, porém somente a manutenção de seus registros sem uma checagem física não atende ao objetivo de controle a que se propõe, sendo assim a conferência periódica deve ser realizada, utilizando os inventários físicos de materiais.


COMPARTILHE

Daniel Belalian
Daniel Belalian6 Seguidores 1 Publicação Consultor de Marketing Digital
Seguir

Comentários