Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
Publicação

Erros fatais para seu blog

foto de
Claudio Gomes Silva Leite

Hoje em dia, muitas pessoas que estão iniciando um negócio online – e até alguns mais experientes! – cometem erros que, embora pareçam de menor importância, contribuem em muito para que seus blogs não deslanchem da forma que deveriam. Não raramente, alguns sequer deslancham!

Um pequeno detalhe, aqui e acolá, pode fazer muita – ou toda a – diferença.

O objetivo deste artigo não é abordar o assunto com maior profundidade – ou esgotá-lo – até porque seria impossível fazê-lo, mas dar algumas dicas de como não incorrer nos erros mais comuns.

Com o tempo e a experiência, a gente vai corrigindo rumos, aqui e acolá, e seguindo em frente.

Vejamos alguns deles.

Nome do blog dissociado do nicho de mercado

Algumas pessoas definem o nicho de mercado no qual desejam trabalhar, mas na hora de escolher o nome do seu blog, optam por alguns que não têm qualquer relação.

E o mais incrível é que existe uma ferramenta gratuita do Google que ajuda, e muito, a escolher esse nome – e muita gente não a utiliza. Chama-se Planejador de palavras-chave (Keyword Planner).

E para quê serve esse planejador?

Tanto para pesquisar por ideias para o nome de um blog, quanto para buscar palavras-chave que serão incluídas em seus títulos de postagens e textos, para que seu blog seja bem posicionado pelo Google, na hora de uma pesquisa.

Não identificar o seu público-alvo

Muitas pessoas criam blogs, mas não têm a menor preocupação em saber quem está do outro lado da tela ou o quê essa pessoa está buscando.

Bom, se acessaram o seu blog é porque se identificam com o seu nicho; isso é óbvio. Agora, será que você está entregando o que elas estão procurando?

É preciso falar a mesma linguagem dos seus visitantes, para fidelizá-los. Quanto mais eles voltarem ao seu blog, maiores as chances de conversão (vendas). Isso significa ganho financeiro para você!

Para isso, você precisa ter postagens com conteúdo, que os façam querer mais.

Uma maneira de conseguir isso é através de postagens continuadas sobre um mesmo assunto.

Por exemplo, em um artigo sobre o Google AdSense você deixará, ao final, uma mensagem, sinalizando qual conteúdo, ainda dentro do mesmo tópico, será abordado no próximo.

Estabeleça um prazo para que isso aconteça e cumpra-o; do contrário, quando seu visitante retornar ao seu blog e não vir aquela postagem prometida, ele poderá sair e nunca mais voltar!

Se você prometer algo, zele em cumpri-lo.

É a sua palavra.

Nela está a sua credibilidade.

Não se relacionar com o seu público-alvo

Um dos maiores – senão o maior dos – erros que quem está iniciando um negócio na internet pode cometer é tratar seu público-alvo como a parte de menor importância no negócio. Ele é a razão de existir do seu blog; portanto, trate-o com respeito e atenção; mostre que você se importa com ele.

Monitore a caixa de respostas e comentários. Responda a TODAS as perguntas feitas; esclareça quaisquer que sejam suas dúvidas; seja paciente, atencioso.

Se alguém usar de palavras duras, fortes, responda sempre de forma branda, equilibrada, com sensatez e cordialidade.

A cordialidade tem o poder de desarmar qualquer pessoa. Ela vai se sentir, no mínimo, constrangida por sua aspereza nas palavras perante os outros visitantes.

Não transforme esse espaço de relacionamento com o seu público em uma arena de gladiadores!

Não buscar a geração de tráfego

Acredite se quiser, mas é muito comum iniciantes pensarem que o simples fato de ter um blog já garantirá visitas, porque, afinal de contas, as pessoas vão encontrá-lo no Google.

Infelizmente, não é assim que a coisa funciona.

É preciso que o mundo saiba que você existe. Como? Primeiramente, através das pesquisas do Google, lógico. Este é imbatível. Depois, vêm as redes sociais, onde sua página estará  exposta a um número maior de pessoas. Finalmente, vem o Youtube, onde você postará no seu canal, regularmente, vídeos relacionados ao seu nicho/produto, enfim. Pode ser uma vídeo-aula que você criou, por exemplo.

Fóruns de discussão como o Yahoo Respostas também, podem ser utilizados, se bem que estes últimos não trarão resultados semelhantes aos três primeiros, mas cada visitante conta, pois basta ele clicar em um banner para gerar renda. E a ideia é essa!

Não prender a atenção do seu visitante por mais tempo no seu blog

Para que seu visitante permaneça por mais tempo no seu blog, você vai precisar de duas coisas primordiais, a saber: qualidade e quantidade de artigos.

A qualidade de seus artigos vai prender a atenção do visitante; a quantidade de artigos postados vai fazê-lo navegar entre um e outro.

Daí, a importância do uso de dois recursos: a lincagem interna e o plugin WordPress Related Posts.

A lincagem interna consiste em criar links entre um artigo e outro. Ao escrever sobre um assunto que tem relação com outro artigo anteriormente postado, ou que complemente a informação ora apresentada, você cria um link em uma palavra ou frase, que levará o seu visitante a ele.

Já o plugin WordPress Related Words cria, ao final do texto, uma lista de tópicos relacionados àquele que está sendo lido pelo visitante. Ele acaba de ler e aparece, logo abaixo, a relação. O leitor se sentirá impelido a visitar os outros tópicos, permanecendo no seu blog por mais tempo, aumentando, assim, as chances dele clicar em um banner, seja do AdSense, seja do Programa de Afiliados.

Este plugin pode ser configurado com diferentes títulos para esta lista de artigos. Você decide qual vai adotar. Por exemplo:

* Artigos Relacionados

* Posts Relacionados

* Mais Artigos Interessantes

* Você Poderá Também Gostar Destes Posts

Fica a seu critério. Deixe sua imaginação fluir.

Outra forma de gerar tráfego é através do uso de uma ferramenta gratuita do Google chamada Feed Burner.

Basicamente, você cria uma “caixa” de captura de e-mails, com uma mensagem convidativa, tipo, “Gostou do meu blog/artigo? Cadastre aqui o seu e-mail e receba, gratuitamente, novos artigos, todos os dias.”

Se este visitante gostou do seu artigo, gostou do seu blog, ele vai cadastrar seu e-mail, porque vai querer continuar recebendo mais conteúdo seu.

Você vai formar uma base de e-mails e vai colocar o seu blog no piloto-automático. Basta configurar o Feed Burner para que ele envie, automaticamente, um resumo de cada artigo novo que você publicar.

Você me pergunta, então, “Por que um resumo e não o artigo completo?”

Se você enviar o artigo completo, o visitante vai ler e vai esquecer que você tem um blog, já que ele receberá, convenientemente, seus artigos por e-mail.

Um resumo vai deixá-lo com a curiosidade aguçada. Com o link, ao final do resumo, ele vai voltar ao seu blog para concluir a leitura; assim, as chances dele clicar em um ou mais banners ou comprar um produto afiliado aumentam e muito! Isso é geração de renda, para você!

Permitir que distrações o desviem do rumo traçado

Não há muito o que falar a respeito desse ponto. É o óbvio. O empreendedor traça um objetivo, um rumo e dá o primeiro passo. Ao longo do caminho, ele recebe tanta informação, de diferentes fontes, que acaba por se desviar do curso originalmente traçado, testando isso ou aquilo outro.

O que fazer, então? Retomar o trajeto original e deixar de lado qualquer coisa que o impeça de alcançar seu objetivo. Mantenha seu foco no alvo! Não permita distrações; elas vão te levar à perda de tempo. Se o que você planejou, inicialmente, não trouxer os resultados esperados, mude, então, seu objetivo; reescreva o percurso a ser feito e mãos à obra! Mas procure ser o mais fiel possível ao seu projeto.

Ganhar dinheiro sem investir um único centavo? Será possível?

Muitos acreditam que podem ganhar dinheiro na internet sem gastarem nada.

É, até, possível ganhar algum dinheiro, com um orçamento zerado – digo, quase zerado, afinal, para acessar a internet você vai gastar, no mínimo, com a conta de luz, com um plano de banda larga, com um computador, para não falar do seu tempo e talento.

Sim, isso é até possível. Os Programas de Afiliados estão aí como prova. Alguns pagam muito boas comissões por vendas efetuadas. Vejam o exemplo do Hotmart. Mas não passará disso, ganhos que estarão sempre aquém do que se poderia auferir se um pequeno investimento fosse feito.

A verdade é que para começar um negócio na internet, o investimento inicial é muito, muito baixo. Nem se compara, por exemplo, à abertura de uma loja física!

Contudo, por mais baixo que seja esse investimento, é necessário colocar a mão no bolso, sim, para adquirir conhecimento, informação como treinamentos em vídeo-aulas e criar um blog, com registro de domínio próprio e hospedagem… e por aí, vai.

Claro que você vai ter que saber onde investir; o quê lhe dará retorno. Mas isso, só se sabe quando se adquire conhecimento. A própria internet te ajudará nas pesquisas e avaliações. Use-a! Lance mão dessa maravilhosa ferramenta que está na ponta dos seus dedos!

Qualquer investimento financeiro, por menor que seja, sempre requer disposição e coragem para fazê-lo.

A título de ilustração: a criação de um blog profissional (com domínio .com, .com.br, .net), no HostGator, custa a partir de R$ 19,90/mês (hospedagem) + R$ 30,00/ano (registro de domínio próprio). Ou seja, você vai ter um blog no ar, te gerando renda, pagando menos de vinte reais por mês com hospedagem e um pagamento único de trinta reais, anuais, para ter um domínio seu, somente seu! E mais nada!

Outro motivo para investir em um trabalho que te dará um retorno financeiro crescente, no decorrer dos dias, meses, e anos: nós não valorizamos o que nos é oferecido de graça. Talvez, por uma necessidade momentânea, o recebamos com algum contentamento, mas no geral, costumamos achar que se algo é grátis, é porque tem pouca ou nenhuma valia. Esta é uma verdade inconteste! Está em nossa natureza.

Pensar que será bem-sucedido da noite para o dia

Geralmente, quando alguém se propõe a nos ensinar como trabalhar pela internet, seja através de um e-book, seja em vídeo-aulas, não fala das dificuldades que teve que enfrentar até chegar à posição desejada/alcançada; da disciplina, do estudo, da persistência, dos erros e acertos, das falhas e das novas tentativas, etc.

Ganhos volumosos e instantâneos não existem, inicialmente. Pelo contrário, você vai começar com dificuldades para conseguir os primeiros reais; após esses reais iniciais, outros o seguirão, mas de forma gradual e progressiva. Isso demanda tempo. Embora esse tempo varie de pessoa para pessoa, SEMPRE haverá um tempo! Nada acontecerá num piscar de olhos!

Parar e retroceder

Aqueles que não desistirem, a despeito dos percalços ao longo do caminho, serão bem-sucedidos, mais cedo ou mais tarde.

O potencial de trabalhar e ganhar dinheiro pela internet é gigantesco. Ele não se esgotou; ainda existem muitas oportunidades a serem exploradas.

Apesar da concorrência parecer grande em qualquer nicho de mercado, devemos considerar que se ela existe é porque existe demanda, também.

As dificuldades vão aparecer, sejamos honestos! O que importa é como você as vê: como muralhas a serem derrubadas das quais lições serão aprendidas OU como motivo de desânimo para recuar e tomar outro rumo?

Quando elas aparecerem e você não tiver a mínima idéia de como superá-las, faça uma pausa, respire fundo, espaireça um pouco, não se estresse. Se possível, deixe-as de lado por um ou mais dias. Assim, você vai reorganizar seus pensamentos e encontrar a solução, com certeza.

Querer ser o mais esperto: a infame “Lei de Gérson”

Permitam-me aqui, um parêntese. Para os mais jovens ou que nunca ouviram falar, um dos maiores jogadores de futebol de seu tempo e atual comentarista esportivo, Gérson, foi contratado para um comercial de uma, então, famosa marca de cigarros, Vila Rica, nos idos dos anos 70. Ele dizia “Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem, você, também.” A partir daí, o nosso jeitinho brasileiro – que até então, não tinha sentido pejorativo algum, mas a maneira como o povo driblava as dificuldades enfrentadas com criatividade, originalidade – passou a ser associado à esperteza, à malandragem e coisas dos gênero.

No Google AdSense, muitas pessoas clicam em seus próprios anúncios, pedem que parentes e amigos façam o mesmo ou inserem mensagens nos blogs, pedindo aos visitantes que “me ajudem, dando, ao menos, um clique em três banners diferentes.”

Elas podem até conseguir fazer isso por algum tempo, mas seus ganhos terão vida curta. O Google conta com mecanismos que identificam esse tipo de golpe, muito facilmente.

A punição é o banimento definitivo do Google AdSense. Qualquer ganho que a pessoa tiver obtido, perderá; não receberá um centavo sequer!

Por isso, fica o conselho: sejamos honestos, sem trapaças. Aquela velha máxima de que “mentira tem pernas curtas” é verdadeira.

Aprender mas não pôr em prática tudo que foi ensinado

O dinheiro vem quando você pratica tudo o que aprendeu. Somente na prática você vai se deparar com erros e dúvidas que, talvez, não tenham sido apresentadas durante o aprendizado. E aí, você vai buscar soluções e esclarecimentos para essas dúvidas. Com isso o seu conhecimento só aumenta, cada vez mais.

Pedras, sempre as teremos pelo caminho. O importante é não deixá-las nos parar!

Comentários