Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
Publicação

O que são bitcoins e como ganhar

foto de
Claudio Gomes Silva Leite CONTEÚDO EM DESTAQUE

Se você é investidor, ou pensa em se tornar um, deve ter se interessado bastante pelo título desse post e já deve até estar pensando em também investir em Bitcoins, certo? Mas primeiramente, você sabe o que é Bitcoin?

O Que é o Bitcoin

Normalmente quando falamos em investimento, uma das primeiras coisas que se vem à cabeça são ações de empresas, mas o Bitcoin não é uma empresa, mas sim uma moeda. Sim, uma moeda! Assim como o Real, o Dólar e o Euro. Seu “país” de origem é a internet e ela é válida em todo território virtual. Isso mesmo!

O Bitcoin é uma moeda virtual, nascida em 2008, com o conceito de rede P2P. O grande diferencial da moeda é que ela é um dinheiro “sem fronteiras”, e sem banco central.

O significado do nome Bitcoin pode parecer bem simples à primeira vista. O “bit” é a menor unidade de medida da informática e o “coin” é moeda, em inglês. A parte do “coin” é verdade, porém o “bit” vai bem além do fato de a moeda ser virtual. Ele também tem relação com o “BitTorrent”, uma rede P2P, sigla para “peer to peer” (em português, ponto a ponto), nome dado aos diversos serviços de compartilhamento de arquivos pela internet que funcionam sem um ponto central.

A essência do Bitcoin é a mesma do BitTorrent. Diferente das moedas “reais”, o Bitcoin não tem uma central de gerenciamento. Sua distribuição se dá pelas redes ponto-a-ponto (P2P) e sua segurança é garantida por um complexo esquema matemático de criptografia que certifica, por exemplo, que os Bitcoins só podem ser gastos pelo dono, evitando assim fraudes como gastos duplos.

Além do seu caráter universal, outra vantagem do Bitcoin é que com a ausência de uma entidade administradora central, é impossível que qualquer órgão, especialmente governamentais, manipulem os valores da moeda ou induzam inflações.

Como Obter Bitcoins

Para se obter Bitcoins, basta se cadastrar no site da Bitcoins e baixar o programa de compartilhamento de arquivos para receber uma identificação. Após isso, inicia-se o processo de geração das moedas, apelidado de “mineração”. A rede Bitcoin cria e distribui lotes de Bitcoins aleatoriamente entre os usuários que estão rodando o programa. Também é possível comprar Bitcoins, bem como compramos dólares, por exemplo. Para isso existe o Mercado Bitcoin. O Mercado Bitcoin intermedia a venda de Bitcoins em reais, por meio de boleto bancário e transferência de bancos.

Para quem aceita o Bitcoin como pagamento, basta depois trocar a moeda virtual pela moeda padrão do seu país ou comprar outros serviços e produtos com o Bitcoin, criando assim uma economia de Bitcoins.

Como US$ 27 de Bitcoins se Transformaram em US$ 886 mil?

O estudante norueguês Kistoffer Koch comprou em 2009 US$ 27 (aproximadamente R$ 59 de acordo com a cotação do Banco Central) em Bitcoins, mas acabou esquecendo do investimento, quando descobriu que a valorização transformou seus ganhos em nada mais, nada menos que US$ 886 mil (1,8 milhões).

Na época o jovem investiu na moeda para entender mais sobre o sistema, durante uma pesquisa para uma tese sobre encriptação. Koch revelou que só lembrou do investimento após ler uma matéria que falava da valorização do Bitcoin. Para sua surpresa, ao verificar sua conta descobriu que o pequeno investimento o tornara milionário.

Com apenas 1/5 de sua fortuna ele comprou e reformou um apartamento em Toyen, uma das mais nobres áreas de Oslo, capital da Noruega.

Pois é. Esse poderia ser você!

Para quem se interessou em investir em bitcoins, temos duas dicas: Continue estudando o assunto, e não deixe de investir.

Se você deseja aprender como ganhar dinheiro com criptomoedas  leia esse artigo.

Comentários