Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Marcelo Gaspar

Business impact analysis uma visão conceitual

Business impact analysis


business impact analysis


Prezados amigos do Portal GSTI, desta vez trago um tema que de suma importância para qualquer departamento de TI, vamos falar um pouco sobre BIA - Business impact analysis ou Análise de Impactos no Negócio.

Muito usada pelo processo de Gerenciamento da Continuidade de Negócio, mas não se resumindo a ele e podendo ser utilizada por exemplo no processo de disponibilidade assim como segurança da informação. Tem como seu objetivo principal identificar as Funções Vitais do Negócio e suas dependências, que podem conter fornecedores, pessoas, outros processos de negócios, serviços e processos de TI, e qualquer "coisa" que suporte e/ou faça interface com a referida função vital de negócio.

Análise de Impactos no Negócio tem dentro de seus objetivos a definição dos Requisitos para a recuperação dos Serviços de TI. Estes Requisitos incluem:
  • RTO - Objetivos de Tempo de Recuperação - Define o limite máximo de tempo  no qual os serviços de TI devem ser recuperados. Por exemplo em um evento de desastre vão existir sistemas que tem que entrar no ar imediatamente nesse caso seu RTO é ZERO, mas podem existir sistema que podem entrar no ar em 2 horas neste caso seu RTO é de 2 Horas.
  • RPO - Objetivos de Pontos para Recuperação - É a perda máxima de dados aceita em um momento de desastre. Por exemplo o negócio aceita para determinados tipos de dados que se tenha copia integra deles de até uma hora antes do desastre, logo seu RPO é de 1 hora.
  • Metas de Nível de Serviço mínimas para cada Serviço de TI - Em um momento de desastre provavelmente a TI não poderá atender as metas e acordos de níveis de serviços por conta da situação, logo tem que ser determinado e acordado quais serão as metas de níveis de serviços mínimos  em um momento de desastre.
BATE BOLA:
  • A analise de impacto do negócio tem que ser feita de maneira sistemática?
    • Sim. O negócio muda a todo instante e se não tivermos um procedimento sistemático para tal não vamos acompanhar as alterações das funções vitais do negócio.
  • Quem é responsável por sinalizar quais são as funções vitais do negócio?
    • A direção(negócio) tem papel fundamental neste sentido, além  de ter que dar o apoio necessário para a analise.
  • Eu faço a Análise de Impactos no Negócio somente por conta do processo de gerenciamento de negócio?
    • Não, você pode utilizar da Análise de Impactos no Negócio em qualquer situação que necessite entender quais serviços de TI( incluindo os componentes) sustentam as funções vitais do negócio, por exemplo no processo de disponibilidade e no processo de segurança da informação.
Espero ter contribuído e até nosso próximo encontro!!!

Mais sobre ITIL no Portal GSTI:

Veja também:

COMPARTILHE

Marcelo Gaspar
Marcelo Gaspar3 Seguidores 58 Publicações
Seguir

Comentários