Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Fernando Palma

O processo de aprendizado

Aprender é um Processo

Há 4 níveis de aprendizado de qualquer matéria, habilidade, técnica ou comportamento.
por Wellington Moreira

Quando você começou a dirigir – quero dizer, quando nós começamos a dirigir –
tudo parecia muito difícil.

Precisávamos colocar um pé na embreagem, outro no acelerador, trocar de marcha com uma das mãos enquanto que a outra ficava ao volante.

Ah, também precisávamos dar o sinal para virar à direita ou esquerda, parar o veículo na subida sem deixar que ele retornasse porque um carro buzinava atrás com medo de nosso deslize. O passageiro queria conversar e o pior, corrigia cada manobra que fazíamos. Pior ainda, nenhuma ação parecia ser naturalmente executada.
Cenas horríveis que não gostaríamos de recordar pois sugestionam incompetência total! E, provavelmente, era isto mesmo!

Mas, calma! Durante o aprendizado de qualquer competência, habilidade, matéria, técnica ou comportamento desejado há quatro níveis de aprendizado que precisam ser suplantados para o alcance do objetivo final.

São eles:

NÍVEL 1 – INCOMPETÊNCIA INCONSCIENTE
Durante este estágio nós simplesmente desconhecemos a existência daquilo que precisa ser aprendido e aplicado. É o estado de ignorância total.

O repórter de um programa de TV fez o seguinte questionamento a pessoas que passavam por uma avenida movimentada: “O que o senhor acha da atitude do Presidente da República de vender a Amazônia aos americanos pela metade do preço de mercado?” Alguns cidadãos simples e sem estudo respondiam com a maior boa-vontade: “Ah, eu acho que ele está errado. Já que vai vender, tem que vender pelo preço certo, ora bolas!”

O desconhecimento total de um assunto, provocado pela falta de informação e cultura, leva a este tipo de resposta.

NÍVEL 2 – INCOMPETÊNCIA CONSCIENTE
Durante este nível, progredimos do estágio de não estamos conscientes de nossas falhas ao estágio de tomarmos conhecimento delas. Quando estamos aprendendo a dirigir e somos apenas acompanhantes do motorista, não deixamos de perceber cada ação deste; contudo, não conseguimos reproduzi-las com igual habilidade.

Muitas pessoas interrompem seu crescimento pessoal neste estágio. Sabem que aspectos do seu comportamento são improdutivos e o que poderiam mudar para melhorá-los, entretanto enganam-se pensando que somente o fato de terem adquirido consciência das falhas é tudo!

NÍVEL 3 – COMPETÊNCIA CONSCIENTE
Pessoas que amadurecem e atingem o nível 3 de um determinado aprendizado já exercitam os novos tipos de comportamento, mas ainda precisam raciocinar para que eles saiam a contento. Conseqüentemente, ainda possuem dificuldades para execução das novas tarefas, por exemplo.

Neste estágio, muitas inseguranças afloram porque ainda não compreendemos totalmente o porquê de nossas atitudes. Relembrando o aprendizado de dirigir, quando alguém provoca uma colisão do seu veículo e recebe críticas exageradas, provavelmente terá grande dificuldade para superar seus medos e reiniciar de onde parou. Estas pessoas geralmente dizem que “não nasceram para dirigir”, que “isto só acontece comigo” ou coisa parecida.

Sem dúvida alguma, é o nível de aprendizado mais longo e também mais difícil. Se não houver superação, o comodismo poderá assumir o controle criando situações de incômodo que procuram convencê-lo de que as técnicas, no seu caso, não funcionam.

NÍVEL 4 – COMPETÊNCIA INCONSCIENTE
Grau que reflete o desempenho correto, elaborado. A esta altura, substituímos velhos hábitos por novos, quebramos paradigmas obsoletos e podemos dizer que aprendemos verdadeiramente. Fazemos todas as etapas do processo de “olhos fechados”, pois as mesmas já estão instaladas em nosso subconsciente.

Estágio em que as dificuldades ao volante foram superadas, é claro. Aliás, além de fazer tudo o que citamos anteriormente, ainda cantamos o último sucesso da rádio predileta.

MORAL DA HISTÓRIA
E qual a diferença mais significativa entre todos os níveis de aprendizado ?

A percepção. O que você percebe faz toda diferença.

Por isto, procure estar sempre aberto a todo tipo de aprendizado e reflita sobre qual nível de aprendizado melhor se encaixa nos vários papéis que desempenha, tanto profissionalmente quanto em sua vida pessoal.

Ah, e cuidado: nada de ficar falando ao celular enquanto dirige. Isto não é habilidade, é incompetência consciente!

Wellington Moreira


Você acabou de ler "O Processo de aprendizado." Veja outros artigos:

COMPARTILHE

Fernando Palma
Fernando Palma208 Seguidores 574 Publicações Consultor de TI, CEO
Seguir
Sou fundador e CEO do Portal GSTI, Consultor, professor e instrutor em Governança de TI e Gestão TI. Graduado em SI, mestrando em administração, Certificado ITIL Expert, ITIL Manager, COBIT, OCEB, ISO 20k, e ISO 27k.

Comentários