Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Fernando Palma

Comitê Consultivo de Mudanças

O que é um Comitê Consultivo de Mudanças (CCM)

O Comitê Consultivo de Mudanças (CCM), também conhecido como O Comitê de Controle de Mudanças (CCM), é um grupo criado para suportar a avaliação e autorização de mudanças, definição de prioridades e agendamento de Mudanças. Naturalmente, nem todas as mudanças serão submetidas a comitês, mas apenas aquelas para quais o tipo e categoria da Mudança preveem esta necessidade.

O papel do Comitê de Controle / Consultivo de Mudanças (CCM)

O grupo decide sobre a implementação ou rejeição de mudanças que são submetidas a ele. Existem casos também, a depender da cultura da empresa, em que o CCM apenas desempenha um papel consultivo, mas não autoriza ou rejeita as Mudanças em si. Neste caso, o CCM pode ser solicitado a considerar e recomendar a aprovação ou rejeição das mudanças e, em seguida, estas recomendações são apresentadas à Autoridade de Mudança apropriada, que tomará a decisão. 

A cada reunião do Comitê, membros devem ser escolhidos e responsabilidades por determinados papeis devem ser delegadas, para garantir que todas perspectivas estão adequadamente avaliadas tanto no âmbito do negócio e quanto do ponto de vista técnico.

Quem deve participar do Comitê Consultivo de Mudanças?

A regra aqui é abranger as diferentes perspectivas dos envolvidos / impactados com a mudança (ou possibilidade dela), considerando tanto equipe técnica quanto stakeholders do negócio. 

Outra coisa relevante a se levar em consideração é o fato de que alguns representantes podem ser permanentes no comitê e outros não. Por exemplo: para avaliar e aprovar mudanças em um sistema, é certo que a autoridade responsabilizada por este serviço estará presente nas reuniões do comitê que abordarem o mesmo.

Já o coordenador do departamento financeiro é convidado apenas quando a mudança solicitada impacta aspectos Financeiros.

É adequado que o Gerente de Mudanças lidere o Comitê. Outros Membros incluem:

Cliente (s), incluindo representantes de áreas do Negócio

Gerente(s) / representante(s) de usuários ou grupos de usuários (quanto maior o número e distinção entre tipos de usuários maior a recomendação que sejam divididos em grupos representados)

  • Gerente(s) de Relacionamento com Negócios (lembrando que o GRN processo da Estratégia de Serviços)
  • Proprietários de Serviços
  • Coordenadores de Departamentos de TI (relacionados com a Mudança solicitada)
  • Diretores e Chefes Executivos (no caso de Mudanças Maiores)
  • Responsáveis técnicos, tais como:
  • Programadores / Desenvolvedores
  • Especialistas e / ou consultores técnicos
  • Analistas de Suporte / de Sistemas / infraestrutura
  • Profissionais de qualidade, testes
  • Gestores de Processos de Disponibilidade, #Segurança da Informação, Gestão da Capacidade, Nível de Serviços, dentre outros
  • o Profissionais de trabalham com infraestrutura elétrica, administrativa, entre outras
  • Gestores ou representantes de Contratos com Terceiros
  • Quaisquer outros membros sejam eles colaboradores ou profissionais externos que possam colaborar com a Avaliação e tomada de decisões

Perceba que o Comitê pode variar conforme a composição da mudança e a efeito da gestão de mudança não existem restrições para a participação de colaboradores ou Terceiros.

Considerações finais

A seguir, outros pontos que precisam ser destacados para que não restem dúvidas sobre a Composição de um CCM:

  • O Comitê pode variar a sua até mesmo durante o período de uma única reunião
  • Deve garantir as perspectivas tanto dos usuários e clientes quanto internas, para que exista um equilíbrio durante avaliação das Mudanças (usuários e clientes precisam de respostas a novos requisitos enquanto a equipe interna está não só preocupada em atendê-los mas em garantir a estabilidade dos serviços)
  • É comum a participação de gerentes de diversos processos em momento oportuno, não necessariamente durante toda a reunião
  • É comum que organizações definam previamente algumas configurações de CCM adequados a Tipos e Categorias de Mudança específicos, facilitando a convocação dos membros. Tais particularidades devem estar definidas na Política de gestão de mudanças

COMPARTILHE

Fernando Palma
Fernando Palma199 Seguidores 573 Publicações Consultor de TI, CEO
Seguir
Sou fundador e CEO do Portal GSTI, Consultor, professor e instrutor em Governança de TI e Gestão TI. Graduado em SI, mestrando em administração, Certificado ITIL Expert, ITIL Manager, COBIT, OCEB, ISO 20k, e ISO 27k.

Comentários