Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Emerson Dorow

ITIL e o Processo de Validação e Teste de Serviço

Olá Caros leitores!
Vou falar hoje sobre o processo de validação e teste de serviço, que está dentro do estágio de Transição do Serviço. Talvez pelo fato deste processo não ser requerido pelo nível Foundation do ITIL, não é muito divulgado e conhecido. Fiz uma pesquisa básica no Google e não consegui encontrar nenhum conteúdo explicativo sobre o processo, por isso decidi começar o ano falando dele.

O propósito desde processo é garantir que o serviço novo ou uma mudança proposta atenda as especificações e as necessidades demandadas pelo negócio. Neste processo falaremos em testar o serviço e validar se a utilidade e garantia serão entregues conforme especificado no Pacote de Desenho do Serviço (PDS).

O que acho muito bacana, é a recomendação do #ITIL em escrever os testes a serem realizados e os critérios de aceite quando o serviço ainda estiver sendo concebido, no desenho do serviço. Normalmente pensamos nos testes durante o após a finalização do desenvolvimento do serviço (seja software ou infra). Outro ponto que a publicação traz, é que os testes devem ser feitos por pessoas não envolvidas na construção do serviço. Um exemplo seria a construção de um software. A pessoa que irá testar o mesmo não deve ser a mesma que desenvolveu.

Dois conceitos dentro deste processo são a estratégia e modelo de testes. A estratégia define como os testes serão organizados e os recursos alocados. Já os modelos de testes, definem os tipos de testes a serem realizados. Alguns exemplos poderiam ser testes de instalação do serviço, suporte, requisitos atendidos e etc.

Algumas técnicas de teste utilizadas são testes em cenários, simulações, prototipação e pilotos. Testes de serviços devem incluir itens não-funcionais, como: performance, volume de transações, disponibilidade, transferência de conhecimento, suporte entre outros.

As atividades encontradas neste processo são:

Validação e Gerenciamento de testes

É responsável pelo planejamento dos recursos a serem utilizados para os testes, priorização, agendamento, monitoramento e etc.

Planejamento e desenho de testes

Neste ponto iremos recrutar as pessoas de acordo com o tempo e as competências necessárias, buscar os recursos financeiros e não-financeiros necessários.

Verificar planos de teste e desenho de teste

Verificar os modelos de testes e os scripts a serem executados.

Preparar ambiente de testes

Preparar o ambiente de testes e capturar os baselines.

Executar os testes

Executar os testes de forma manual ou automática.

Avaliar critérios de aceite e relatório

Os resultados obtidos com os testes devem ser registrados em um relatório contendo os resultados obtidos x esperados, os erros encontrados, riscos envolvidos e os benefícios. Este relatório será entregue para o processo de gestão de mudança, e será utilizado como base para tomada de decisão.

Limpeza e encerramento de testes

O ambiente de testes criado precisa ser encerrado.

A validação e teste de serviço tem um relacionamento muito estreito com o processo de gestão de liberação e implantação, pois os testes serão realizados conforme o cronograma criado dentro deste processo.

Para evitar incidentes, problemas e stress após a operação do serviço, é de extrema importância que os riscos sejam mapeados, e os testes sejam feitos de maneira que cubra o máximo possível as especificações do serviço. Como diria o dita “é mais fácil (e barato) prevenir do que remediar”.

Que o ano de 2013 seja de muito aprendizado e conquistas. Um grande abraço e até a próxima! 

Outros artigos sobre ITIL:

COMPARTILHE

Emerson Dorow
Emerson Dorow3 Seguidores 13 Publicações
Seguir

Comentários