Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Marcelo Gaspar

Desvendando o BPM (parte 16)

Desvendando o BPM (parte 16) - Transformação de processos


bpm



Em nosso 16º artigo da série desvendando o BPM vamos ver a primeira parte de nossa abordagem sobre transformação de processos , baseando-se no g uia para o gerenciamento de processos de negócio – Corpo comum de conhecimento - CBOK® (ABPMP) versão 2.0. 2009.

Mas o que é transformação de processos?

Podemos verificar que a transformação de processos abrange uma série de fatores que à impulsiona e por conseguinte explica, como os seguintes:

  • Evolução planejada de um processo de negócio utilizando uma metodologia claramente definida e abordagem disciplinada para garantir que o processo de negócio continue a atingir os objetivos de negócio.
  • Processos de negócio são afetados por muitos fatores dentro e fora do controle da organização.
  • A transformação de processos é habilitada por princípios do gerenciamento de processos de negócio e governança adotada pela organização.
  • A adoção de métodos para monitorar os fatores que afetam os processos de negócio está ligada ao nível de maturidade da organização.
    • Importante : Caso deseje conhecer os posts da série Desvendando o BPM, basta conferir a lista no fim deste post!
Na realidade um processo tem que ser "sempre" transformado, pois a necessidade constante de melhoria(qualidade e/ou adaptação ao negócio) incutida no processo faz necessária a transformação. Podemos destacar  alguns métodos de melhorias como:

Six sigma
  • Originário na Motorola e popularizada na GE (General Electric).
  • Método de medição de qualidade que se esforça para se aproximar da perfeição.
  • Utiliza o DMAIC (define-measure-analyse-improve-control)
  • Utiliza o PDCA (plan-do-check-act) também conhecido como ciclo de Deming.
  • Metodologia e um enfoque disciplinado e orientado a dados para eliminar defeitos baseados em estatísticas de qualquer processo, podendo ser aplicado tanto na manufatura quanto no transacional, envolvendo também produtos e serviços.
  • Direciona a seis desvios padrões entre a média e o limite de especificação mais próximo.
  • A representação descreve quantitativamente como um processo é executado.
  • Para atingir seis sigmas, um processo não pode produzir mais de 3,4 DPMO (defeitos por milhão de oportunidades).
    • Defeito: algo que está fora das especificações do cliente.
  • Pode ser utilizado em conjunto com a modelagem do processo atual e para oportunidades de melhorias e transformação do processo.
Veja mais sobre Six sigma em http://pt.wikipedia.org/wiki/Seis_Sigma


Lean

  • Originário do Sistema Toyota de Produção - produção enxuta
  • O Sistema Toyota de Produção tem como base a absoluta eliminação do desperdício e seus dois pilares necessários para à sustentação é o just-in-time e a automação.
  • Uma filosofia de gerenciamento focada em redução de sete desperdícios (produção excessiva, tempo de espera, transporte, processamento, estoque, movimentação e refugo).
  • O pensamento Lean é mais um instrumento de melhoria de processos operacionais do que um meio de reengenharia ou concepção de novos processos.
  • Boas organizações desenvolvem e revisam checklists para revisar desenhos de produto ou serviço.
  • Os Princípios-chave do Lean são:
    • Qualidade perfeita na primeira vez – busca de defeito zero, solução do problema na fonte;
    • Minimização de desperdícios;
    • Melhoria contínua;
    • Processamento ‘puxado’ – produtos os serviços são puxados pelos consumidores e não empurrados a eles;
    • Flexibilidade;
    • Construção e manutenção de um relacionamento de longo prazo com fornecedores através de compartilhamento colaborativo de risco, custo e informações.

Veja mais sobre Lean em http://pt.wikipedia.org/wiki/Lean


Qualidade Total - TQM ( Total Quality Management)
  • Baseia-se  em uma estratégia de administração visando uma conscientização da qualidade em todos os processos organizacionais.
  • Conjunto de práticas ao longo da organização para garantir que a organização consistentemente satisfaça ou exceda os requisitos dos clientes.
  • Coloca forte ênfase em medição e controles de processo como um meio para a melhoria contínua.
Veja mais sobre Qualidade Total - TQM em h ttp://pt.wikipedia.org/wiki/Gestão_da_qualidade_total

Custeio ABC ( Activity Based Costing)
  • Método de custeio que está baseado nas atividades
  • Metodologia que mede custo e desempenho de objetos de custo, atividades ou recursos.
  • Custos de recursos são atribuídos para atividades baseadas no uso desses recursos e custos de atividades são re-atribuídos a objetivos de custos (saídas).
Veja mais sobre Custeio ABC em http://pt.wikipedia.org/wiki/Custeio_abc

Modelo de melhoria de desempenho
  • Estrutura de trabalho que alinha processos em três níveis distintos: organização, processos e tarefa/executor.
  • Alinhamento da estratégia da organização e requisitos do cliente.
  • Melhoria de desempenho humano: alinhamento dos recursos humanos centrais para o desempenho de uma ou mais cadeias de valor.
Dica!
Veja algumas leituras recomendadas para aprofundar seus conhecimentos em BPM:
Leia os outros artigos desta série:

ATENÇÃO!! Não vá embora ainda! Nós temos um pedido importante: compartilhe esta publicação!! Use os botões de redes sociais disponíveis logo abaixo. Ajude a divulgar o nosso trabalho! Caso deseje acompanhar nossas publicações nos siga no Facebook , Linkedin ou por Email . O Portal GSTI agradece sua visita!

COMPARTILHE

Marcelo Gaspar
Marcelo Gaspar3 Seguidores 58 Publicações
Seguir

Comentários