Portal GSTI
Portal GSTI

PublicarCadastre-seLogin
Menu
foto de
Fernando Palma

Item de configuração e registro de configuração

Objetivo

Este artigo apresenta as diferenças entre dois conceitos de gestão da configuração, processo que pertence a etapa de Transição de Serviços de TI da #ITIL.

Item de Configuração (IC)

Um Item de Configuração é um Ativo de Serviço que precisa ser gerido a fim de entregar um serviço de TI. Ele é um ativo tão essencial para a entrega do serviço que gerenciado como um IC, para manter controle sob todos os registros de configuração, durante o ciclo de vida.

Todo Item de Configuração (IC) deve estar sob controle do Gerenciamento de Mudança e ter suas informações gerenciadas de forma dinâmica. Por "forma dinâmica" entenda-se: se você consultar o status de um componente gerenciado como Item de Configuração no Sistema de Gestão da Configuração (SGC) poderá saber se está ativo, em manutenção, aposentado, assim como consultar o histórico de incidentes e seus relacionamentos.

O mesmo não aconteceria se este componente fosse gerenciado simplesmente como um ativo, pois você encontraria apenas informações estáticas, tais como financeiras e especificações.

Registro de Configuração

O registro de configuração é um conjunto de atributos e relações sobre um IC. Esses registros são guardados no Banco de Dados do Gerenciamento de Configuração (BDGC) e gerenciados com o Sistema de Gerenciamento de Configuração.

É importante perceber que não é o Item de Configuração (por inteiro) que é guardado na BDGC e sim os Registros de Configuração destes IC´s. Por exemplo: um repositório de Software que é utilizado para gerenciar versões de um Sistema não contém arquivos completos deste Sistema e sim as Configurações ao longo do ciclo de vida do Software.

Pode ser que as configurações e níveis de detalhes possam estar diferentes para diferentes Itens de Configuração (IC). Cada organização deve determinar o nível de detalhamento com qual irá trabalhar com distintos IC´s.

Pode ser importante gerir informações de IC´onde o prestador de serviços exige um controle rígido, rastreabilidade e acoplamento das informações durante todo o ciclo de vida. Uma regra geral para decidir o nível de detalhe necessário é que você não deve incluir atributos ou relacionamentos, a menos estes criam um valor maior do que custa mantê-los.

Categorias e tipos de Itens de Configuração

Existem diversos tipos de ICs, que podem variar em complexidade, tamanho e tipo. IC´s abrangem desde um serviço de um sistema inteiro (incluindo todo o hardware, software, documentação e pessoal de apoio) a um componente de hardware mínimo. IC´s estão relacionados a outros IC´s.

Os itens de configuração podem ser agrupados e geridos em conjunto: por exemplo, um conjunto de componentes pode ser agrupado em uma Liberação específica registrada no SGC por uma Baseline.

Os Itens de Configuração devem ser selecionados utilizando-se os critérios adequados, registrados, agrupados, classificados e identificados de tal forma que eles sejam gerenciáveis e rastreáveis ao longo de Todo o Ciclo de Vida do serviço.

Se o parágrafo anterior pareceu estranho, perceba que o Sistema de Gestão da Configuração deve guardar registros para o serviço durante todas as Etapas do Ciclo de Vida, tais como Estratégia e Desenho, e não apenas para serviços que estão ativos (em operação).

Abaixo estão listados alguns exemplos baseados em classificações comuns:

IC´s do Ciclo de Vida do Serviço

São IC´s que fornecem uma imagem de como o serviço será entregue / realizado, antes do serviço entrar em Operação.

Exemplos:
  • Casos de negócios
  • Planos de gestão de serviços, tais como Capacidade, Disponibilidade, Continuidade
  • Planos de ciclo de vida do serviço
  • Pacote de desenho de serviços
  • Planos de Liberação e Implantação
  • Planos de Mudanças

Os IC´s do Ciclo de Vida do Serviço fornecem informações sobre quais serão os custos, quais os benefícios esperados, e quando eles serão realizados.

Normalmente são administrados entre a fase da Estratégia, Desenho e Transição de Serviços. Muitas vezes, os registros de configurações dos IC´s para estas fases são geridos por ferramentas diferentes dos registros para IC´s em Operação. Veremos adiante que, independentemente da solução, é preciso haver uma integração entre as BDGC´s.

IC´s do Serviço

Aqui estamos tratando de Itens de Configuração que são ainda mais abrangentes do que os IC´s do Ciclo de Vida e envolvem todos os Ativos de Serviço necessários, isso é os Recursos e Habilidades.

Habilidades: gestão, organização, processos, conhecimento, pessoas (competências)

Recursos: capital financeiro, sistemas, aplicativos, informações, dados, infraestrutura e instalações, pessoas (RH).

Exemplos:
  • Modelo de serviço
  • Hardware / Software
  • Pacote de serviços
  • Pacote de Liberação
  • Critérios de aceitação do serviço

IC´s Organizacionais

São documentações da organização que precisam ser registradas e controladas como Itens de Configuração devido ao seu Impacto nos serviços.

Exemplos:
  • Plano Estratégico
  • Políticas
  • Normas
  • Equipamentos

IC´s Internos

IC interno é aquele composto por projetos individuais internos, incluindo ativos tangíveis e intangíveis.

IC´s Externos

Como o próprio nome sugere, são IC´s referentes a fornecedores, parceiros e clientes externos, tais como Serviços terceirizados e seus Contratos de Apoio.

IC´s de Interface

São IC´s que descrevem regras para a interface entre os usuários / clientes e o provedor de TI. Exemplo: um documento que especifica como incidentes serão escalonados entre dois prestadores de serviços.

COMPARTILHE

Fernando Palma
Fernando Palma205 Seguidores 574 Publicações Consultor de TI, CEO
Seguir
Sou fundador e CEO do Portal GSTI, Consultor, professor e instrutor em Governança de TI e Gestão TI. Graduado em SI, mestrando em administração, Certificado ITIL Expert, ITIL Manager, COBIT, OCEB, ISO 20k, e ISO 27k.

Comentários